Desde a década de 1990, nos Estados Unidos, outubro foi o mês escolhido para enfatizar campanhas de prevenção do câncer de mama. São grandiosas as ações que ocorrem no mundo todo durante este mês: corridas de rua, monumentos são iluminados com a cor rosa, venda de camisetas, além de ações ainda mais assertivas como mutirões de palestras e exames gratuitos.

Mas é claro que, além do câncer de mama, existem outros tipos de câncer que podem e devem ser prevenidos e tratados precocemente com atitudes bem simples: O câncer do intestino grosso e do reto,  por exemplo, bastante discutidos em nossa especialidade, tem evolução, na maioria das vezes lenta, permitindo que o diagnóstico seja feito precocemente.

O desenvolvimento natural do câncer de intestino propicia condições para sua detecção precoce, porque normalmente se inicia com a formação de pólipos benignos no cólon que levam de 10 a 15 anos para se tornarem câncer. Assim, antes mesmo de o paciente apresentar qualquer sintoma já é possível agir, impedindo a progressão dos pólipos para o câncer.

Para isso, um simples exame de fezes, através do método de imunocromatografia, pode apontar anormalidades a serem investigadas. É um exame de simples execução, barato e sem riscos para o paciente, além de bastante específico (97%) e não necessitar de dieta prévia. Um outro exame, chamado colonoscopia deve ser realizada nos casos onde o resultado do sangue oculto nas fezes for positivo, nos pacientes acima de 60 anos e nos casos de “alto risco” para o câncer colo-retal.

Por isso, se você já tem 50 anos  deve realizar um exame de fezes anualmente e assim estará se prevenindo do câncer colo-retal. Lembre-se: Esta conduta é válida para as populações de baixo risco. Acima dos 60 anos e nos paciente onde há casos de câncer de intestino na família, é fundamental fazer a colonoscopia. Converse com seu médico ou procure um especialista para mais informações.

E, claro, existem algumas dicas de ouro que além de proporcionarem uma vida mais saudável, ainda podem te ajudar a se proteger do câncer:

Não fume!

Essa é a regra mais importante para prevenir o câncer, principalmente os de pulmão, cavidade oral, laringe, faringe e esôfago. Ao fumar, são liberadas no ambiente mais de 4.700 substâncias tóxicas e cancerígenas que são inaladas por fumantes e não fumantes. Parar de fumar e de poluir o ambiente é fundamental para a prevenção do câncer.

Alimente-se bem

A alimentação deve ser variada, equilibrada, saborosa, respeitar a cultura e proporcionar prazer e saúde. Frutas, legumes, verduras, cereais integrais e feijões são os principais alimentos protetores. Comer esses alimentos diariamente pode evitar o desenvolvimento de câncer.

Mantenha o peso corporal adequado

Estar acima do peso aumenta as chances de desenvolver câncer. Por isso, é importante controlar o peso por meio de uma boa alimentação e manter-se ativo. Cerca de um terço de todos os casos de câncer podem ser evitados com alimentação saudável, manutenção de peso corporal adequado e exercícios físicos.

Pratique atividades físicas diariamente

A atividade física consiste na iniciativa de se movimentar, de acordo com a rotina de cada um. Você pode, por exemplo, caminhar, dançar, trocar o elevador pelas escadas, levar o cachorro para passear, cuidar da casa ou do jardim.

Amamente

O aleitamento materno é a primeira alimentação saudável. A amamentação exclusiva até os seis meses de vida protege as mães contra o câncer de mama e as crianças contra a obesidade infantil. A partir de então, deve-se complementar a amamentação com outros alimentos saudáveis até os dois anos ou mais.

Mulheres entre 25 e 64 anos devem fazer um exame preventivo ginecológico a cada três anos

As alterações das células do útero são descobertas facilmente no exame preventivo (conhecido também como Papanicolaou), e são curáveis na quase totalidade dos casos. Por isso, é importante a realização periódica deste exame. Tão importante quanto fazer o exame é saber o resultado e seguir as orientações médicas.

Evite a ingestão de bebidas alcoólicas

Seu consumo, em qualquer quantidade, contribui para o risco de desenvolver câncer. Além disso, combinar bebidas alcoólicas com o tabaco aumenta a possibilidade do surgimento da doença.

Evite a exposição ao sol entre 10h e 16h, e use sempre proteção adequada, como chapéu, barraca e protetor solar, inclusive nos lábios

Se for inevitável a exposição ao sol durante a jornada de trabalho, use chapéu de aba larga, camisa de manga longa e calça comprida.

Vacine contra o HPV as meninas de 9 a 14 anos e os meninos de 11 a 14 anos

O Ministério da Saúde implementou no calendário vacinal, desde 2014, a vacina contra o HPV para meninas de 9 a 13 anos. A vacinação e o exame preventivo (Papanicolaou) se complementam como ações de prevenção do câncer do colo do útero. Mesmo as mulheres vacinadas, quando chegarem aos 25 anos, deverão fazer um exame preventivo a cada três anos, pois a vacina não protege contra todos os subtipos do HPV.Em 2017, as meninas de 14 anos também foram incluídas. Além disso, o esquema vacinal do SUS foi ampliado para meninos de 11 a 14 anos.

Para saber mais sobre câncer do intestino, clique aqui.