Os produtos sem glúten estão na moda e do dia para noite ele se tornou o inimigo número um das dietas de celebridades e atletas do mundo fitness. Entretanto, pouca gente sabe o que, de fato, é o glúten e quais são suas implicações para saúde humana.

 

O que é?

O glúten é uma proteína presente em cereais como no trigo, na cevada e no centeio, ou seja, em alimentos comuns ao nosso cotidiano como pães, bolos e cerveja. É o glúten que dá a elasticidade à esses alimentos na hora de sovar a massa, por exemplo. Trata-se de uma substância natural destes alimentos e não sintética, como muitos pensam.

Já a intolerância ao glúten é chamada Doença Celíaca e se caracteriza pela inflamação na camada interna do intestino através do contato com o glúten. Mas essa condição não é, necessariamente, comum a todos. A doença acomete de 1 a 2% da população mundial e o diagnóstico pode acontecer em crianças, em adultos e até em idosos. Os pacientes que sofrem de Doença Celíaca devem ter alguma predisposição genética para que isso aconteça, sendo muito comum que várias pessoas da mesma família tenham esta condição. Alguns pacientes apresentarão sintomas que o incomodarão bastante e outros nem percebem que sofrem desta patologia.

 

Sintomas e diagnóstico

Os sintomas variam muito em intensidade e podem ser comuns a muitas doenças, o que pode retardar o diagnóstico em muitos pacientes. Podem ocorrer dores abdominais em cólicas, diarréia ou constipação intestinal, vômitos, distensão abdominal (inchaço), flatulência, entre outras anormalidades. O diagnóstico é feito através de um exame de sangue, endoscopia ou até uma biópsia do intestino.

 

Alimentos livre de glúten são mais saudáveis?

Não necessariamente.  Existe uma lei federal que obriga as empresas que produzem alimentos industrializados a colocar nos rótulos de seus produtos se contém ou não contém glúten. A princípio, isso poderia servir para alertar quem possui restrições à proteína, como as pessoas diagnosticadas alérgicas ou intolerantes. A publicidade para venda de alimentos aponta que rótulos que contém informações como “orgânico”, “antioxidante”e “sem glúten”, tendem a serem vendidos com mais facilidade.

 

Existe relação entre intolerância ao glúten e à lactose?

Outra confusão comum é que pacientes que têm a doença celíaca, quando estão com o processo inflamatório ativo no intestino, podem ter dificuldade de digerir a lactose, apresentando intolerância ao leite e aos seus derivados. Essa condição melhora com a suspensão da exposição ao glúten, permitindo que os pacientes voltem a poder fazer uso de leite e derivados normalmente. No caso da Intolerância à Lactose, isso não acontece. Cuidado!

 

Quer saber mais sobre a Intolerância ao Glúten e a Doença Celíaca? Clique AQUI.