Você provavelmente já ouviu falar dela e também já deve ter se perguntado: Para que serve a vesícula, afinal?

A vesícula é um pequeno órgão que tem uma forma ovalada, semelhante a uma pera, localizada no lado direito do abdômen, sob o fígado. É neste órgão que é armazenada a bile, produzida pelo fígado para auxiliar na metabolização das gorduras.

A bile apresenta coloração verde escura e é composta basicamente de três substâncias: o colesterol, os sais biliares e a lecitina. Quando há o aumento na quantidade normal de uma dessas substâncias, esta pode se tornar insolúvel e começar a formar pequenos grãos, iniciando a formação dos chamados cálculos biliares. O tamanho dos cálculos biliares é variável, podendo apresentar o tamanho de  grãos de areia até o tamanho de uma bolinha de ping-pong.

Grande parte dos cálculos biliares são assintomáticos, ou seja, não causam dores. Eles podem ser diagnosticados durante um exame de rotina ou ainda porque o paciente procurou o médico para acompanhar uma outra doença qualquer. No caso das dores, elas acometem a região abdominal, como uma cólica, geralmente “boca do estômago” e um pouco mais para a direita, logo abaixo das costelas. As dores tendem a piorar após a alimentação- ela também pode acontecer só de sentirmos o cheiro de alguns alimentos, como frituras. Náuseas, vômitos e sensação de digestão ruim, também são comuns.

A melhor forma de tratamento é a cirurgia videolaparoscópica, através da qual o cirurgião retira a vesícula biliar de forma bastante simples. É perfeitamente possível viver sem a vesícula biliar, pois a bile, como já foi dito, é produzida no fígado. No início pode até haver alguma intolerância a alimentos mais gordurosos, mas com o passar do tempo não é necessário qualquer tipo de restrição alimentar. Em poucos casos (menos de 2%) o paciente fica com o hábito intestinal mais rápido (intestinos mais solto), o que pode causar algum desconforto, mas isso freqüentemente também melhora bastante com o tempo.

Agora que você já sabe quase tudo sobre cálculos na vesícula, alguns cuidados básicos com a sua alimentação podem ajudar a prevenir este problema:

  • Cuidado com as dietas super restritivas. Perder peso de forma rápida aumenta o risco de formar cálculos biliares – Procure ajuda de uma nutricionista para perda de peso gradual e saudável.
  • O sobrepeso e a obesidade são dois fatores que aumentam o risco de desenvolver cálculos biliares, além de muitos outros riscos a sua saúde.
  • Evite alimentos como: álcool, frituras, carne vermelha, alimentos pré-cozidos, margarina, açúcar refinado e adoçantes artificiais.

Para saber mais sobre Cálculo na Vesícula, clique aqui.