No mês de março várias instituições de saúde chamam atenção para a necessidade de prevenção do câncer colorretal, que é o câncer do intestino grosso e do reto e eu não poderia deixar passar o mês sem lembrar os meus pacientes e os leitores do blog sobre isso, devido a grande importância do tema.

A prevenção é fundamental neste tipo de doença, porque quando o diagnóstico é precoce o resultado do tratamento é altamente eficaz, muitas vezes, não sendo necessário nenhuma cirurgia ou quimioterapia.

O problema é que precisamos fazer a colonoscopia para a detecção dos pólipos, antes que estes se degenerem em câncer. O câncer do intestino leva bastante tempo para se desenvolver e se inicia com a formação de pólipos, que são pequenas saliências dentro da luz intestinal.

Atenção: não são todos os pólipos do intestino que podem se tornar um câncer. AQUI há um texto interessante que eu preparei sobre os pólipos do intestino grosso, se você quiser entender um pouco mais como os pólipos são diagnosticados, a importância do seu diagnóstico precoce e do diagnóstico anatomopatológico e quais são os casos perigosos.

Eu disse “problema” quando estava referindo à necessidade da colonoscopia, porque o brasileiro ainda é muito resistente à realização deste exame. Todo mundo torce o nariz quando falamos nisso, especialmente os homens que ainda têm uma enorme resistência cultural ao exame, mas mesmo as mulheres que são menos resistentes e seguem mais facilmente as orientações médicas, frequentemente acham artifícios para não realizá-lo.

Leia AQUI o que eu publiquei sobre colonoscopia, para que você possa entender que não se trata de um bicho de sete cabeças e que não há um risco enorme de complicações como se fala por aí.

O difícil não é se submeter ao exame, difícil é receber o diagnóstico de câncer de intestino, que poderia ser facilmente evitado com uma colonoscopia. O pior é que, em muitas vezes, o exame acaba não sendo feito por simples preconceito e desinformação, o que é lamentável. Lembre-se disso!

Também tenho mais informações sobre o câncer colorretal, que você pode acessar AQUI.

Faça a sua parte: se você tem mais de 50 anos, ou seus pais têm esta idade ou mais e nunca fizeram uma colonoscopia, fica aqui a lembrança da necessidade de iniciar a profilaxia do câncer colorretal através deste exame, que normalmente realizamos a cada 5 anos apenas. Dê atenção especial a este assunto se você tem casos de câncer colorretal na família.