O Brasil é atualmente o maior produtor e exportador de café e é o segundo maior consumidor do produto no mundo. Seja de máquina, expresso ou de filtro, o famoso cafezinho faz parte da cultura e do dia a dia de grande parte da população brasileira. Acredita-se que até 90% dos adultos consumam cafeína (chá ou café) diariamente no mundo todo. Talvez seja por isso que se ouve de tudo a respeito do café.

Você já deve ter ouvido que café faz mal para o estômago, não é mesmo? Para os maiores entusiastas da bebida então, não demora até chegar o alerta de um amigo: “Cuidado, você vai acabar tendo uma gastrite!”. Mas, será que o café pode mesmo causar gastrite? 

 

O que é gastrite?

Gastrite é uma doença que se caracteriza pela inflamação da mucosa gástrica, que é camada interna de revestimento do estômago. Se você está com gastrite pode até não sentir nada, mas a queixa mais comum é de dor ou queimação no abdome superior (boca do estômago), podendo em alguns casos haver náuseas, vômitos, eructações (arrotos) e sensação de má digestão. Não é grave, mas é uma doença muito comum.

 

Quais as causas mais comuns?

Ao contrário do que muita gente pensa, a gastrite geralmente não é causada por determinados hábitos alimentares e nem mesmo pelo estresse. A principal causa da gastrite crônica é a infecção pelo Helicobacter pylori, uma bactéria que está presente no estômago de quase 80% da população dos países em desenvolvimento, geralmente é adquirida na infância e permanece ali pelo resto da vida. Alguns desenvolverão gastrite e outros não e acredite, ainda não sabemos exatamente porque isso acontece.

Outras causas são o abuso de substâncias como os anti-inflamatórios, aspirina e corticoides que destroem a barreira de muco que protege o estômago do seu próprio ácido. Há também causas mais raras, como as gastrites causadas por outras bactérias, fungos, alguns parasitas, infecções virais e doenças auto-imunes.

 

Falando do café

Mas porque então os médicos pedem para evitarmos o café quando estamos com gastrite? Como todos sabem o café contém bastante cafeína, uma xantina que é um poderoso estimulante do sistema nervoso central. É rapidamente absorvida no trato intestinal e metabolizada no fígado. Diferentemente do que se imagina e se fala por aí, a cafeína não é ácida e sim um alcalóide (tem propriedade alcalina ou básica). Mesmo assim é considerada uma substância irritante da mucosa gástrica, porque além do efeito local, quando estimula o sistema nervoso acaba produzindo mais ácido no estômago, acentuando assim os sintomas do paciente, mesmo sem ser a causa direta da doença.

Portanto, o café não causa gastrite, mas deve ser evitado quando estamos com gastrite!

Este mesmo raciocínio serve para os outros alimentos que são ricos em cafeína como o chá preto, chá verde, outros chás (de forma geral, quanto mais escuro, mais cafeína), guaraná, refrigerantes de cola, chocolates e bebidas energéticas. Não se esqueça que medicamentos analgésicos como a Neosaldina, por exemplo, podem ter bastante cafeína na sua formulação.

 

Curiosidades

  • O café é segundo elemento mais comercializado do mundo, perdendo apenas para o petróleo e é a segunda bebida mais consumida também, perdendo apenas para a água.
  • Os especialistas em café são chamados de baristas.
  • Quando o café estimula o sistema nervoso central, além da produção de ácido pelo estômago, estimula também a contratilidade dos intestinos (é um potente constritor dos músculos lisos), razão pela qual muitos indivíduos precisam ir correndo ao banheiro depois de tomar um cafezinho. Em alguns indivíduos o estímulo é tão importante que pra eles é quase proibitivo fazer uso do café antes de pegar a estrada.
  • Pacientes que habitualmente consumem muito café podem apresentar síndrome de abstinência pela ausência do consumo da cafeína (caffeine withdrawal syndrome). Caracteriza-se por cefaleia (dor de cabeça), cansaço, fadiga, humor deprimido, diminuição da atenção e da concentração, sonolência e irritabilidade.
  • Altas doses de cafeína parecem estar associadas à osteoporose e ao aumento do risco de fraturas em mulheres, particularmente naquelas com baixa ingestão de cálcio. O estudos mostram claramente uma correlação inversa entre a ingestão de cafeína e densidade óssea nas mulheres.
  • Estudos também sugerem que o consumo de cafeína está associado a um risco reduzido de doença de Parkinson, doença de Alzheimer, cirrose alcoólica, diabetes e gota.
  • O café mais caro do mundo vem das fezes de um animal. É isso mesmo, o café mais caro do mundo, chamado de Kopi Luwak, antes de ser torrado é colhido das fezes de um animal chamado de civeta. Este mamífero come o café, sua polpa é digerida pelo estômago e intestinos e os grãos que saem nas vezes têm uma característica única, é pouco amargo e tem aroma de frutas vermelhas e sabor que lembra chocolate. Essa iguaria vem da Indonésia, sua produção é pequena e por isso seu preço pode chegar a 600 dólares o quilo.

Para saber mais sobre gastrite, clique aqui. Pra ler meu post Gastrite – Mitos e Verdades, clique aqui. Visite também o nosso blog!